quinta-feira, 16 de maio de 2024

Ceará registra recorde de homicídios em abril de 2024



O mês de abril de 2024 foi marcado por um triste recorde no Ceará, com o registro de 320 Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), o maior número mensal dos últimos quatro anos. Esses dados, extraídos do portal da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública do Ceará (Supesp-CE), apontam para uma situação preocupante no estado.

A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) foi a área mais afetada, com 104 CVLIs, seguida pela capital cearense, com 81 casos. Esses números contribuíram para que o Ceará ultrapassasse a parcial de homicídios do mesmo período de 2023 em 20%, totalizando 1.139 homicídios em 2024 até agora.

Os crimes violentos se distribuíram de diversas formas, com destaque para os homicídios dolosos, que representaram 97,10% do total. Além disso, foram registrados casos de feminicídio, lesão corporal seguida de morte e latrocínio.

Esses dados alarmantes chamam a atenção para a necessidade de ações urgentes e eficazes por parte das autoridades competentes. O sociólogo César Barreira aponta para a instabilidade persistente nesses números, caracterizando uma "gangorra de insegurança" que assola o estado há anos.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) destacou o empenho em reduzir os indicadores de CVLIs, ressaltando a importância do trabalho integrado entre os setores ostensivo, investigativo e de inteligência. A atuação do Grupo Integrado de Inteligência e Investigação foi mencionada como parte essencial desse esforço.

Além disso, tanto a SSPDS quanto César Barreira apontam para a necessidade de investimentos em inteligência policial e pesquisa como uma forma de enfrentar esse desafio. É crucial entender as dinâmicas por trás desses números e adotar estratégias baseadas em evidências para combatê-los efetivamente.

Em meio a esses desafios, é fundamental que a sociedade como um todo se mobilize em busca de soluções, cobrando medidas concretas das autoridades e contribuindo para a construção de um ambiente mais seguro e justo para todos os cidadãos cearenses.